sexta-feira, 8 de março de 2019

[RELACIONAMENTOS] Eu, auto-estima, texto sincerão

Engraçado, estou para escrever esse texto já tem um tempão, mas acho que por medo de me expor eu tenha demorado tanto, mas vamos lá.
Como mulher e negra tive alguns percalços na vida, afinal nada veio fácil pra mim e sou grata por isso, porque sei valorizar bem cada conquista que tive.
Desde criança eu me achava fora da casinha, não "combinava" tanto com as outra meninas da minha idade, fui crescendo e notando que essa diferença só crescia. Comecei a namorar e o abismo era o mesmo, por um tempo eu achei que o problema era meu. Me cobrava por não ser tão bonita quanto a fulana, ou tão sexy quanto a outra, foram anos assim, e vou dizer que essa voz se dissipou durante esses dias.
Quando eu casei, já sabia que não seria um conto de fadas, aliás minha mãe à quem sou eternamente grata por não me fazer acreditar em príncipe encantado me ajudou muito. Enfim, a verdade é que passei por um relacionamento abusivo, foram anos de idas e vindas e abusos psicológicos, violência verbal, não foi fácil descobrir, muito menos admitir o que eu havia passado.
E uma coisa louca, como se fosse um carrossel que vai girando e você simplesmente não consegue descer, por um tempo eu tentei sair e não conseguia, é muito louco mesmo o que o abuso psicológico faz com a gente. Eu achava que não era suficiente pra ele, ou pra qualquer um, já que ele dizia coisas que me faziam crer que era a verdade. Eu me achava bonita, mas não tanto, inteligente, mas não tanto.
Depois que me separei, foi um alívio danado e uma busca constante para me reconstruir de todo aquele sofrimento que eu passei. Ainda continuo, mas agora faço pequenas manutenções para não esquecer quem eu sou.
Por muito tempo eu me deixei levar pelos outros, viver a vida do outro, me entregar de corpo e alma, hoje, exatamente hoje eu me liguei que eu sou a pessoa que queira ser quando eu tinha 20 anos. Sou independente, apesar da baixa estatura (rs) eu me tornei um mulherão da poha, não tenho mais medo de dizer não quando não quero, sou realizada nos trabalhos que me envolvo, saio com quem eu quero, ou seja dona da minha vida.
Semana passada eu tive o estalo, sou muito mais do que eu vejo em mim, muito mais que meus defeitinhos, celulites e estrias, descobri que não valorizo minhas qualidades. Vai entender. Eu vejo pessoas se engradecendo por isso ou aquilo, ou dizendo de forma indireta o quanto elas são valiosas, ou que essa ou aquele pessoa está de olho. Aí minha busca estúpida pela perfeição cessou. Quem quiser ficar comigo fica porque gosta de mim, é muito simples.
SIM, eu me dei o devido valor, e foi sofrido, doloroso até eu entender isso. Foram anos de comparações infundadas, sofrimento porque o cabelo não é assim, porque sou baixinha, ou por qualquer outra BOBAGEM!
Mas agora as coisas estão se encaminhando, escrevo agora com um puta sorriso no rosto, uma sensação de que enfim as coisas começaram a entrar nos eixos.

Ser assim tem um preço, mas esse eu não me importo de pagar, não sou perfeita e parei de buscar por isso, hoje quero paz, sossego e me cercar de boas pessoas, é pedir muito?

Um feliz dia das mulheres para as que se encontraram e para aquelas que ainda estão no caminho.



2 comentários:

  1. Parabéns prima por toda superação, garra e de acreditar em você mesma, muito orgulho de você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada primo... sei também que mesmo de longe você me deu o apoio que precisava :*

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...