segunda-feira, 30 de agosto de 2021

É possível ser estilosa gastando pouco?

Talvez essa seja uma das maiores dúvidas das mulheres que estão buscando um estilo pra chamar de seu, eu diria que nem é uma dúvida, mas um agente limitador. E o pior, eu nem sei porque as mulheres continuam acreditando nisso.

Vamos voltar um pouquinho no tempo? No início do século XX não existia essa história de produção em escala industrial para roupas, ou seja, essa ideia de ir até uma loja e comprar uma roupa prontinha na sua numeração 40, simplesmente não existia.

As chamadas modistas é que faziam as roupas da elite da época, já que as mulheres que não tinham como pagar pelos vestidos exuberantes, de tecido importado e modelagem "copiada" das revistas parisienses, tinham de fazer as suas próprias roupas.

Somente lá por volta da década de 1940, 1950 é que o ready to wear, ou traduzido para o português, pronto para usar começou a se tornar uma realidade. Então as roupas e acessórios começaram a ser produzidos em escala industrial. Com isso os tamanhos foram padronizados, assim como as modelagens. A qualidade também começava a cair, já que os tecidos e acabamentos eram feitos pelas máquinas.

E eu estou falando tudo isso para você entender que hoje as coisas mudaram. Se antes as mulheres viviam em uma moda muito mais rígida, cercada pelas tendências que eram ditadas pelas grandes maisons de Paris, hoje vemos as ruas ditando moda. O que tornou muito mais fácil se vestir bem, ter um estilo próprio sem gastar rios de dinheiro com tecido importado, e modelagens parisienses.

Mas aí vem a grande questão, porque ainda as mulheres acham que esse é um motivo válido para se vestir bem? Eu conheço algumas mulheres que são ricas, algumas milionárias e se vestem pior que a recepcionista (que usa uniforme) do prédio de onde trabalham. O dinheiro te permite escolher muitas coisas bacanas, ter roupas de qualidade, sapatos e bolsas de marcas bem famosas, mas se você não sabe como usar isso tudo não vai adiantar nada.

Pois bem, então agora eu vou te mostrar como você vai escolher suas roupas sem gastar muito.


Peças-chave

A escolha das suas peças-chave vai te ajudar a sempre comprar as peças certas, com as cores que vão coordenar com as roupas que você já tem. Por isso essa é uma etapa muito importante para quem não tem rios de dinheiro para gastar com um monte de roupas que não vão fazer sentido depois de usar uma única vez.

Não vá atrás de listas prontas de outras mulheres, repare nas peças que mais funcionam no seu dia a dia, que te deixam mais bonita e com a autoestima elevada.


Qualidade

Quando o orçamento para comprar roupas é mais reduzido o ideal é sempre prezar por peças de qualidade. Lembre-se sempre que qualidade não tem nada a ver com etiquetas de marcas famosas ou com o valor elevado das roupas.

Para identificar as peças de qualidade comece reparando nos detalhes que fazem uma grande diferença, botões, costura e caimento são muito importantes quando for comprar alguma peça.

Em relação aos sapatos, prefira sempre os confortáveis, pode ter um salto bem alto, mas ele não pode de jeito algum machucar o seu pé.


Fast fashion

O céu e o inferno de comprar em fast fashion, preste bastante atenção nas peças. Algumas têm baixa qualidade e não vão durar durar nem um ano, então prestem atenção na qualidade e na possível durabilidade.

Prefira as peças que são mais atemporais, que não têm prazo de validade ou são tendências, os tecidos tendem a ser melhores e as costuras mais firmes como as camisarias e peças de alfaiataria, blazers e casacos também são bem vindos.


Brechós

Se você ainda tem algum preconceito com brechós, está perdendo seu tempo e o seu dinheiro também. Tem peças incríveis em brechós, você só precisa entender qual é o brechó que tem mais o seu estilo de vida. Tem os que só têm roupa vintage, os de modinha, os que têm marcas famosas.

Peças legais para comprar em brechós: blazer, calça de alfaiataria, casacos de inverno, jeans, estampas antigas.


Quantidade

Deixe de lado aquele mito de que é preciso ter um armário cheio para ser uma mulher bem vestida, isso é coisa ultrapassada. Armário bom é aquele que você usa tudo o que tem lá. Não deixa a roupa mofar, não esquece aquela blusinha linda que você comprou mas acabou afundada embaixo de um montão de outras peças.

O guarda-roupa ideal é aquele que é versátil e que você consegue tirar o máximo de potencial dele. Lembre-se sempre que a qualidade vem antes da quantidade, ok?

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Usando listras sem medo

 A consultoria de estilo é uma mão na roda na vida das mulheres que querem estar sempre bem vestidas. Mas eu confesso que no passado a consultoria mais aprisionava que libertava as mulheres em suas jornadas. Isso porque existiam inúmeras regras a serem seguidas, sem a preocupação com a individualidade de cada mulher.

Existiam também os padrões e nada além disso poderia ser considerado bonito, atraente, fashionista. Essas regras deveriam ser seguidas a risca ou você estaria fora de moda, não saberia fazer combinações legais e estaria à margem das mulheres fashionistas.

Não digo que hoje está tudo completamente diferente, afinal de contas algumas mulheres, infelizmente, carregam essa cultura de pode X não pode, certo X errado. Elas não são culpadas, essa forma de se conscientizar a respeito da moda foi usada de forma única e massiva.

O que podemos fazer hoje é quebrar esse padrão e construir nossas próprias regras já que somos únicas, com gostos e estilos muito pessoais.

Falei tudo isso para contextualizar essa história de que mulheres gordas não podem usar roupas com listras horizontais porque aumenta horizontalmente a silhueta. Preguiça viu.

Não só podem usar listras como devem usar tudo aquilo que faz bem. Existem alguns truques para buscar a imagem que você busca, mas certamente não usar listras horizontais não é uma delas e neste post eu vou te mostrar o porquê.


Primeiro observe a distância entre as listras. Aqui vemos a mesma modelo e a mesma cor de listras.







Neste caso a listra que tem uma distância maior, que as listras são mais largas tendem a deixar a silhueta visualmente maior. Mas não é só a largura das listras que determinam se a estampa vai te deixar visualmente mais larga ou mais alta.
O que eu realmente gosto de me manter atenta é em relação à proporção da roupa que eu vou usar. Você pode nem perceber, mas quando ignora a proporção das peças no seu look e se agarra em estampas que engordam ou emagrecem, você deixa de ver a sua imagem como um todo.
Da mesma forma que um sapato de salto pode não te deixar bem vestida, as estampas também causam esse mesmo efeito, principalmente quando falamos que listras horizontais engordam.

Plus sizes podem usar sim!

Mito de que as listras causam um efeito visual que deixa a mulher maior do que ela é. As mulheres que são plus size podem sim usar listras, sem essa preocupação de que vão parecer visualmente maior.
Atente-se às proporções da peça listrada e seja feliz.









Listras horizontais não engordam:

Vamos lembrar aqui que o que vai causar impacto visual maior ou menor é a largura da listra e a modelagem da peça, ok?





Mix de listras:

Essa é uma ótima oportunidade para começar a usar mix de estampas, as listras são fáceis de usar e ficam muito elegantes.











Listras coloridas:

Por que nem só de preto e branco vive uma mulher que ama listrado. Aposte em cores que você goste, faça misturas de cores para looks com mais personalidade.





São muitas, inúmeras opções para usar listras sem medo, me conta qual a sua preferida.

Não esquece de me seguir lá no Insta @marceladamazo

Um beijo e até mais!

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

6 formas de descer do salto com muito estilo

Por muito tempo eu achei que para ser bem vestida, as mulheres deveriam usar salto, de preferência um clássico como o scarpin. E eu vejo que muitas mulheres ainda têm esse pensamento que causa um bloqueio na mente quando o assunto é estilo, estar sempre bem vestida.

E eu vou contar como isso pode atrapalhar a sua vida, o jeito como você acha que uma mulher bem vestida deve ser. Quando você coloca (ou alguém coloca) uma ideia na sua cabeça e você perpetua essa ideia sem pensar ou questionar, isso acaba virando uma verdade absoluta para você em qualquer aspecto.

Posso dar um exemplo? "Toda mulher precisa ter um vestido tubinho preto". De tanto todo mundo falar que o vestido tubinho preto é uma peça chave, muitas mulheres que nem gostam de vestido preto, acabam comprando porque "é uma peça chave que toda mulher tem que ter no armário.

Isso é uma loucura, porque por anos eu tive uma calça de alfaiataria preta, de corte reto e tecido de gosto duvidoso porque eu poderia precisar para usar em alguma entrevista de emprego. Só que eu sou formada em moda, a última peça que eu poderia usar em uma entrevista seria uma calça desse tipo. Mas isso ficou na minha cabeça por anos, eu insistia em seguir uma regra em que não cabia no meu universo.

E me atrapalhou durante muito tempo seguir regras que não faziam o menor sentido para mim, e isso pode estar acontecendo nesse exato momento com você, seja com as peças-chave ou em insistir que só pode ser uma mulher bem vestida se estiver usando um salto, seja ele qual for.

O salto, quando bem escolhido, bem usado, de qualidade e confortável faz sim milagres na imagem de uma mulher, levanta a autoestima, alinha a postura e tem quem se sinta mais sexy quando usa um saltão poderoso. Mas eu posso te afirmar com toda a certeza do mundo que não é só o uso do salto que pode te fazer sentir mais sexy.

Existem decotes, fendas, transparências, modelagens... muita coisa que você pode substituir ou mesmo usar de vez em quando sem precisar usar um salto todo santo dia, principalmente se a sua escolha for o conforto, como é a minha.




Rasteirinha









Coturno









Tênis    








Mule











Oxford








Sapatilha











Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...