quinta-feira, 13 de maio de 2021

Estampas no estilo atemporal

Há muito tempo eu venho querendo trazer esse tema super específico e dividir com vocês a minha visão sobre as estampas em um estilo atemporal. 


Eu não sou uma pessoa que usa estampas extravagantes, mas eu confesso que sou fã de alguns padrões, os clássicos, mais tradicionais, mas isso não quer dizer que eu deixei ou traí o meu estilo atemporal e eu posso dizer o porquê.


Eu vejo um montão de gente falando sobre usar um padrão quando falamos no estilo minimalista. A verdade é que esse pessoal apenas reduz um estilo de vida à cores, formas e quantidade de peças. E isso não é legal, isso aprisiona.


É MAIS FÁCIL COMPOR LOOKS ASSIM: NEUTROS E SEM ESTAMPAS


É claro que fica muito mais fácil se você usar somente cores neutras, peças básicas sem sair da zona de conforto. Imediatamente você tem peças que vão se combinar, você vai até reduzir o número de itens do seu guarda-roupa, mas e aí? Onde fica seu estilo, seu gosto pessoal, a sua identidade?

A real é que ninguém é feliz sendo quem não é, e isso não deveria te limitar a usar o que alguns dizem que é minimalista, ou é mais fácil de se vestir assim.

Se eu fizer agora uma pesquisa rápida em qualquer rede social (mesmo no Pinterest) o que eu vou encontrar sobre estilo atemporal é: Use cores neutras, deixe as estampas de lado, clássicos que não saem de moda e por aí vai.


Isso com certeza deve minar a confiança e o desejo de qualquer mulher que goste de moda e queira um estilo bacana, de procurar um estilo atemporal. Impor isso ou aquilo não é legal e você também poderia parar de tentar se encaixar em regras que não lhe cabem.



QUANDO É HORA DO DETOX


Se você prefere se abster um pouco de usar estampas e quer se concentrar em uma estética minimal, aí é outra coisa e o detox, a limpeza de cores e estampas se faz presente.

Mas isso também não quer dizer que nunca mais irá usar uma estampa de poá, por exemplo.

O que eu vejo o tempo todo, são mulheres que dizem amar estampas chamativas, cores exuberantes, mas que não conseguem se sentir bem vestidas. É difícil para essas mulheres perceberem que todo excesso esconde uma falta. Talvez você só esteja tentando dizer através da sua imagem que você é uma mulher descolada e ousada. Dá para comunicar isso de inúmeras formas, não é necessário sair com uma peça de cada cor ou tentar fazer um mix harmônico de estampas.


O simples ainda é um caminho seguro, e eu digo com toda a certeza que ele também não precisa ser básico e que o básico também não precisa ser se graça.

Me dói os ouvidos toda vez que alguém fala: Saia do básico, como se isso fosse um crime ou sinônimo de estilo sem graça.


Se precisar fazer um detox, tire as estampas que mais te incomodam e vá adequando ao seu estilo pessoal somente aquelas que você usaria por toda a vida. Sabe aquela estampa que você se sente linda? Deixe-a no seu armário.




MAS E AÍ, DÁ PRA USAR ESTAMPA? COMO?


Não é muito difícil inserir as estampas corretas no seu look atemporal, vamos lembrar rapidinho o que é uma peça atemporal? É aquela que para você nunca vai sair de moda.

Sendo assim fica muito mais fácil pensar em usar aquele listrado colorido que você acha lindo, mas se limitou a não usar porque isso ou aquilo.

É isso que eu vivo tentando explicar para quem quer ter um estilo atemporal, você não precisa se moldar a um estilo que não é seu, que não te pertence. O atemporal não deve e não pode ser um fator limitante na sua vida, com imposições ou regras prontas.


Então descubra suas estampas favoritas e vá ser feliz.

Eu penso da seguinte forma, se você ama oncinha e não se vê usando listras fininhas na cor marinho, use a sua oncinha, esqueça o listradinho só porque ele está listado no Pinterest como estampas minimalistas.


Outro fator é repensar a forma com que você vai inserir essas estampas no seu estilo e no seu dia a dia. As estampas marcam um look e por isso, talvez, muitas mulheres ainda tenham dificuldades em coordenar em mais de um forma de usá-las, principalmente se a estampa estiver na parte de baixo, como uma calça, saia ou short.

Uma saída que eu vejo é diminuir a quantidade de padrões de estampa e ter mais peças lisas.





ESTAMPAS NO VISUAL MAIS CLEAN?


Existem estampas miúdas, pequenas, médias, grandes e gigantes, o que vai determinar a sua caminhada é o seu gosto aliado ao seu estilo pessoal. Se você ama estampas grandes, mas quer dar um tempo nas cores, prefira as assimétricas e de uma cor, e se você quiser pode jogar uma cor mais vibrante na peça lisa.






Se optar pelas one pieces estampadas, escolha uma padronagem clássica de cor neutra, ou use tons neutros nos acessórios quando a estampa for vibrante.












PODE MIX DE ESTAMPAS?


Se alguém disse que não, está completamente enganado, e não tem essa de que a imagem vai ficar carregada não, tenho uma pasta inteirinha no Pinterest dedicada a isso.

É claro que podemos ponderar algumas coisas como cores e padronagens.


O mix de estampas clássicas são os mais fáceis de coordenar e deixar o look clean com pegada minimal.








A ideia mesmo de tudo isso foi te mostrar que dá sim para usar estampas com moderação, sem ficar deselegante, feia ou com ar de carnaval fora de hora. Agora é a sua vez de encontrar as estampas certas, as que te deixam bonita e atraente e usar sem medo de ser feliz.



terça-feira, 11 de maio de 2021

O que é estilo atemporal

Atemporal é o que é afetado pelo tempo. O estilo atemporal é assim, não faz uso de modismos datados, com prazo de validade, mas vou explicar bem detalhado aqui.


Nós estamos sempre comunicando alguma coisa, alguns coaches vão mais além dizendo que nós estamos sempre vendendo alguma coisa e eu acredito sim nisso. É muito comum ver pessoas ensinando como se vestir com as últimas tendências, como usar isso ou aquilo de acordo com a moda e é claro a pressão por adquirir mais e mais peças da última moda.


As tendências são basicamente o foco da moda que era consumida há alguns anos atrás, sem deixar espaço para estilos como o básico ou mesmo o atemporal, e sim, eles podem ser diferentes, nem todo atemporal é básico e vice versa.

Então vamos relembrar como a moda é inserida no mercado. Se você ainda não viu o vídeo sobre slow fashion, é só clicar AQUI.


As marcas costumam lançar várias coleções ao ano, ao mês e às vezes, dependendo da marca são coleções semanais. E por mais que você não queira ficar com um visual datado, é exatamente isso que acaba acontecendo, mesmo que por alguns meses, sabe porquê? Por que você investe em peças que são tendência, são passageiras, feitas para durar alguns meses.


Se você olhar suas fotos de anos atrás, é bem provável que vá ter vergonha do que usou na ocasião. Mas não estou aqui para deixar ninguém constrangida.


E eu digo isso porque ter um estilo atemporal é ter um estilo validado cujo prazo de validade não vai expirar nunca, a não ser que você queira. 

Os modismos têm o poder de marcar um tempo, ou uma época em que fazíamos uso de algumas peças que em sua grande maioria só fazia sentido usar naquele determinado momento, é só lembrar de como todo mundo criticava a moda dos anos 80 e agora todo mundo usa uma calça cintura alta com pernas largas.






Mas isso não quer dizer que NUNCA mais você vai poder usar peças da moda, ou aquela cor maravilhosa que você se sente bonitona. O fato é que há inúmeras possibilidades na hora de planejar o seu estilo atemporal e montar o seu guarda-roupa inteligente. Eu falo isso para que você não confunda o estilo atemporal com o estilo básico, clássico, tradicional ou mesmo o normcore.

São estilos bem diferentes, mas ao mesmo tempo você pode usar peças, estampas e cores de cada um deles.

O básico é um estilo desprovido de muitos acessórios, combinações gritantes e diferentonas, mas se você curte uma camiseta branca básica, isso é o seu estilo atemporal. Ou mesmo uma estampa listradinha super clássica ou uma calça com corte tradicional podem ser o seu atemporal.


Mas se você é alguém que curte estampas animal print e sempre usa, no sapato, na bolsa, na camisa, no vestido, esse também pode ser uma parte do seu estilo atemporal.





Se o atemporal é algo que não se vai com o tempo, as peças que você curte e usa sempre podem estar ou não na moda, certo?


Por isso eu que curto muito um estilo mais minimalista, consigo usar cores, afinal eu tenho um casaco de frio na cor rosa. A modelagem é super vintage e o tecido também. Eu também consigo incluir no meu estilo, algumas estampas como o poá, o listrado e o xadrez, são padronagens clássicas, mas que eu gosto muito e uso bastante.






O que eu proponho no Meu Atemporal é que você faça um detox de tudo aquilo que não é essencial para você. Peças e acessórios que você usa só porque está na moda, ou alguém disse que ficava bem em você, ou simplesmente por achar que só assim você vai passar a imagem de uma pessoa que entende de moda e não é careta.


Existem alguns benefícios ao aderir a um estilo atemporal, quer ver?


MENOS DESCARTE:

A moda é uma das indústrias que mais polui, consegue imaginar a quantidade de peças que são descartadas todos os dias? Isso tem um impacto terrível no meio ambiente. Mesmo comprando no brechó e descartando novamente 3 meses depois você contribui mandando mais peças para lixões mundo afora.


Comprar de forma consciente ainda é uma ótima solução e quando se tem um estilo atemporal você consegue diminuir o descarte desenfreado e entender melhor o seu estilo e momento de vida. E isso nos leva a outro benefício.



ECONOMIA DE DINHEIRO:

Não importa se você é uma mulher rica ou não, ninguém gosta de jogar dinheiro fora né. Então porque você compra tanta roupa de tantos estilos diferentes e acaba não usando nem metade dessas peças? Já parou para pensar nisso?


Muitas vezes a correria do dia a dia não nos permite ter uma visão clara de cada passo que damos, às vezes uma ida ao shopping com uma amiga pode custar algumas peças encostadas no futuro. 

Quando se tem um estilo atemporal é muito mais difícil cair nessas armadilhas. Você sabe exatamente o que te agrada e o que você vai usar por anos. Investir em peças de qualidade também vai te ajudar a economizar um bom dinheiro e com isso usufruir de outras coisas que te dão prazer.




LIBERDADE E ORIGINALIDADE:


Eu sei que muitas mulheres acham que ter liberdade de estilo é se vestir com tudo o que gosta e aí colecionam peças com etiqueta no armário.


Liberdade é saber o que você gosta, saber quais peças ficam bem no teu corpo, conhecer suas referências e tirar proveito disso. É saber também usar as tendências a seu favor e não ser vítima de modismos.


A originalidade é não ter que usar tudo o que está nas lojas para ficar na moda, é ter um estilo próprio com peças essenciais, sem se preocupar com o que está ou não na moda.


Durante muito tempo eu fui escrava das tendências, cada Vogue que eu comprava ficava tentando decifrar qual tendência se confirmaria nas lojas de departamento. Isso te aprisiona e você acaba esquecendo do seu gosto pessoal, do estilo de calça que você usa, mesmo quando não tem ninguém usando.


Então sempre que pensar em estilo atemporal pense sempre nas suas referências de beleza, moda, mulher, cabelo, maquiagem. Isso vai te dar ampla vantagem de pessoas que enchem o guarda-roupa de peças que nunca vão usar.


segunda-feira, 26 de abril de 2021

Minimalismo na moda

Você sabia que o minimalismo tem várias faces? Hoje eu vou te mostrar quais são as mais importantes que você deve ficar atenta. Bora?


Muito provavelmente você já deve ter ouvido falar no minimalismo. O que você não sabe é que existem algumas versões do minimalismo. Mas vamos voltar lá onde tudo começou.


O Minimalismo começou como uma estética da arte no século passado na década de 1950. Para realizar suas obras, um grupo de artistas começou a buscar elementos visuais mais limpos com um pequeno número de cores e formas. As formas eram puras, simétricas e geométricas. Basicamente o que vamos ver sobre a estética minimalista.



Você se enganou achando que o minimalismo é uma modinha que artistas e pessoas desapegadas seguem. É algo que surgiu há muito tempo e vem ganhando força na arte, design, moda, finanças, estilo de vida, enfim… há muito o que falar sobre o minimalismo.


Eu nunca tinha visto esse termo, e eu não sabia o que era o minimalismo, mas eu simpatizava com a ideia de se usar o que se tem, de comprar o que iria usar, usar o meu dinheiro em coisas que realmente valessem a pena. E mesmo no design das minhas roupas, era muito difícil eu comprar alguma peça sem utilidade.


Mas… eu me perdi nesse meio tempo e quando eu estava na faculdade de moda, as coisas realmente mudaram na minha vida. Eu achava errado e me culpava por não ter tantas roupas quanto minhas amigas, eu achava que por estudar moda e ser uma aspirante a estilista (o que eu queria ser na época) eu tinha o dever, a obrigação de ter um closet cheio de peças da última moda, do último desfile de moda.


E durante um tempo eu comprei roupas estampadas, com babados, cores fortes, shapes duvidosos e era um parto me vestir. Nada combinava com nada, por um motivo óbvio que eu não via, infelizmente… aquele estilo, aquelas roupas não tinham nada a ver comigo, com o meu estilo de vida, com o meu gosto pessoal.


Mas eu sempre achava que estava errada e que a culpa era minha, então eu me forçava a comprar roupas iguais às que minhas amigas compravam. Era decepção atrás de decepção, dinheiro jogado fora e roupas com etiquetas que iam direto para doação. Eu abri uma loja depois de me formar e as coisas continuaram do mesmo jeito. Eu achava que precisava ter mais roupas, um armário grande, cheio de tendências que, na época, a Vogue ditava.


Mais uma frustração…


Nem preciso falar que isso durou muito tempo até eu entender que eu tinha essa pegada minimalista, essencialista. Foi então que eu destralhei as peças que não tinham o meu estilo e fui ser feliz com o meu armário atemporal, livre de tudo aquilo que não me fazia ser eu mesma. Coisa doida, eu sei, mas era assim que eu me sentia. Eu entendi também o impacto de comprar tantas peças no meio ambiente, a questão do descarte rápido, das fast fashion…


Por isso, hoje eu vou falar de DUAS vertentes do minimalismo na moda para que você consiga entender o minimalismo sem regras impostas, ditadas por uma pessoa.



LIFESTYLE


Como a maioria conhece, ter o lifestyle minimalista inclui ter um guarda-roupa menor, com mais atenção às marcas que produzem o que você vai usar, optar pelo sustentável e usar suas peças sem prazo de validade, por mais de 6 meses, por exemplo.


As mulheres que adotam esse lifestyle estão sempre ligadas no tipo de tecido que estão comprando, não veem problemas em comprar uma peça mais cara, pois a intenção ali não é comprar 5 blusas por R$ 100, mas em saber UMA boa blusa pode valer R$100 e durar por muito tempo.


A quantidade não importa tanto quanto a qualidade das peças, corte, tecido, costura. Mas se o tecido depois de lavado vai encher de bolinhas, se a gola vai esgarçar. Reduzir descartes é muito importante para esse estilo de vida.






A ideia aqui também é saber e entender também o processo de produção da marca, se existe trabalho escravo, se as costureiras têm condições dignas de trabalho. Tudo isso influencia sim na decisão de compra da mulher que carrega esse lifestyle minimalista.


DESIGN


Sabe aquele básico que é uma mistura de tudo o que é chic, elegante, moderno? O design minimalista tende a ser atemporal, preza por peças clássicas que não saem de moda com 6 meses de uso.


A estética minimalista não precisa estar necessariamente ligada ao lifestyle, a mulher pode optar por se vestir com linhas retas e cores mais sóbrias e ainda sim ter um armário cheio de peças de lojas fast fashion como a Zara, por exemplo.


As roupas minimalistas têm como características principais linhas retas, cores mais sóbrias, poucas estampas, estampas monocromáticas, assim como os looks e design limpo. Assim como as roupas, os acessórios também mantêm as mesmas características.








Quando você pensar em iniciar o seu armário e estilo minimalista, lembre-se primeiramente desses dois fatores como ponto de partida, lembrando sempre que para construir esse estilo você deve entender o porquê, qual é a sua intenção em adotar um armário minimalista. É pela estética ou por conta de um lifestyle?


É muito importante entender esses porquês para que no final você não fique frustrada com seu estilo e guarda-roupa.

Pesquise, veja vídeos, inspirações e pense sempre no seu estilo de vida. Assim tudo vai fluir.


Não esqueça de se inspirar nas minhas pastas sobre moda minimalista no Pinterest.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...